Filmes & Livros

RESENHAS

Leia mais

Confira aqui as novidades

DESTAQUES

Leia mais

Novidades

LANÇAMENTOS

Leia mais

Casal Literário do mês !



Olá lindos e lindas. Post novo na área !!!

Agora todo final do mês, irei falar aqui para vocês sobre um casal literário que conquistou meu coração.



E hoje vamos começar com o casal tão querido e amado não só por mim mas como por muitos. Um dos casais que mais criei afeto e carinho ao longo desses muitos livros que já li ...


Estou falando do casal ... 


                                            America Singer e Maxon Schreave. 




ESTE POST TEM SPOILERS DOS LIVROS ! 

America e Maxon são da grande e amada série  "A Seleção".

America conheceu Maxon durante a competição juntamente com 34 outras garotas para conquistar o coração do Maxon. 
Ela ainda tinha sentimentos por seu ex namorado Aspen (no qual ela namorou 2 anos em sua cidade natal ), quando chegou ao palácio.



Mas com o tempo, convivência e com uma "amizade" que criou com Maxon, aos poucos ela foi percebendo que sentia algo forte por ele. E acabou se apaixonando por ele. 

Maxon ao conhecer America, já sentiu algo diferente por ela. 
Ela era durona, divertida, ofereceu a ele uma amizade, e com isso, Maxon foi percebendo que queria passar mais e mais tempo com ela e que já havia criado um sentimento forte é lindo por ela. 






( Imagem que os fãs da série usam para representar America e Maxon) 





Ao longo dos 3 primeiros livros da série, vemos o desenvolver dessa relação entre eles. 

Da dependência um do outro de estarem perto sempre, da relação de amor e brigas entre os dois, e como desde o início, eles estavam a destinados a ficar juntos. 



Como vocês já devem ter percebido nas minhas resenhas sobre os livros (no qual vou deixar o link no final desse post para vocês lerem), eu sempre torci por eles, sempre fui shippada nos dois. 
Sofri, bastante até America decidir deixar de ser cabeça dura, de ficar confusa, e de enfim se entregar ao sentimento de amor por Maxon, mas lendo os três livros, posso dizer que valeu a pena todos esse sofrimento. 
Com essa expectativa que criamos para que eles fiquem logo juntos, acaba tornando a história mais incrível, mais romântica. 
E todos os momentos que eles tiveram, só fez eu me apaixonar mais ainda por eles. 





( Fanart feita por uma fã, do capitulo em que Maxon e America estão dançando na festa a fantasia que Maxon faz no palácio com a sugestão de America para comemorar o Halloween em " A Elite". ) 





E com toda certeza, o final escrito pela Kiera Cass para eles dois, foi mais do que maravilhoso, foi um final digno para um casal tão intenso, tão fofo, tão lindo com eles dois. 



E se caso você ainda não leu a história de amor deles, tá esperando o que ?

leia pois posso dizer com todas as letras que vai valer a pena. 


Veja abaixo algumas das coisas dos livros relacionadas a Maxerica ( Maxon e America



Frases: 


" - Você chamou todas de 'minha querida'? perguntei, voltando o rosto para o resto do salão
- Sim, e todas parecem ter gostado. 

- É exatamente por isso que eu não gostei. " 



" Não é brincadeira. Você é bonita demais para o seu próprio bem.
Quando sair, vamos ter que mandar alguns guardas para acompanhá-la. Nunca sobreviverá sozinha, coitada - ele gracejou, fingindo pena. " 




" - Maxon Schreave é a síntese de todas as coisas boas. Será um rei fenomenal. Ele deixa garotas que deveriam usar vestido, saírem por aí com calça jeans e não se zanga quando alguém que não o conhece o julga de uma maneira completamente errada. " 


" - Descobri uma coisa recentemente ....
- Conte.
- Descobri que sou um completo fracasso em ficar longe de você. Um problema muito grave. " 





( Imagem que representa America e Maxon) 




Cartas feita por Maxon para America:



25 de dezembro, 16h30
Querida America,
Faz sete horas que você partiu. Já fui até seu quarto duas vezes para perguntar se tinha gostado dos presentes para depois lembrar que você não está aqui. Me acostumei tanto com você que é estranho não vê-la por perto, passeando pelos corredores. Estive algumas vezes a ponto de telefonar, mas não quero parecer possessivo. Não quero ser uma jaula para você. Lembro o que você disse sobre o palácio em sua primeira noite aqui. Acho que, com o passar do tempo, você começou a se sentir cada vez mais livre, e eu detestaria arruinar essa liberdade. Vou ter que arrumar uma distração até você voltar.
Decidi sentar e escrever, na esperança de que a sensação fosse a mesma de falar com você. Funciona um pouco. Posso imaginá-la sentada aqui, achando graça da minha ideia, talvez balançando a cabeça diante da minha ingenuidade.
Você faz isso às vezes, sabia? Gosto dessa sua expressão. Você é a única que faz isso sem me fazer parecer um caso perdido. Você ri das minhas idiossincrasias, aceita a existência delas e continua a ser minha amiga. E, em apenas sete horas, já comecei a sentir falta disso.
Fico imaginando o que você já terá feito nesse curto espaço de tempo. Aposto que a esta altura você já cruzou o país no avião e chegou em casa, a salvo. Espero que você esteja a salvo. Não consigo imaginar o conforto que a sua presença significa para sua família. A amada filha finalmente voltou!
Fico tentando visualizar a sua casa. Lembro que você me disse que era pequena, que tinha uma casa da árvore e que seu pai e sua irmã trabalhavam na garagem. O resto fica por conta da minha imaginação. Imagino você abraçando sua irmã ou jogando bola com seu irmãozinho. Eu me lembro disso, sabia? Você contou que seu irmão gostava de jogar bola.
Tentei imaginar como seria entrar na sua casa ao seu lado. Eu gostaria de ver o lugar onde você cresceu. Adoraria ver seu irmão correr por aí ou ganhar um abraço da sua mãe. Acho que seria reconfortante sentir a presença das pessoas ao redor: os estalos das tábuas dos pisos, o barulho das portas se fechando. Teria gostado de sentar em alguma parte da sua casa e talvez ainda assim sentir os aromas da cozinha. Sempre imaginei que as casas de verdade fossem repletas dos aromas do que se cozinhava. Não faria nada relacionado a trabalho. Nada de exércitos, orçamentos ou negociações. Ficaria sentado ao seu lado, ou trataria de aperfeiçoar minhas fotos enquanto você tocava piano. Seríamos Cinco juntos, como você disse. Poderia jantar com a sua família e falar com um e outro em uma série de conversas, em vez de cochichar e ter que esperar minha vez. E talvez eu dormisse em uma cama extra ou no sofá. Dormiria no chão aos seus pés, se você deixasse.
Penso nisso às vezes. Adormecer com você, como no abrigo. Foi bom ouvir sua respiração, calma e tranquila, afastando minha solidão.
Esta carta ficou boba, e acho que você sabe como odeio fazer papel de bobo. Mas, ainda assim, faço. Por você.
Maxon


~



25 de dezembro, 22h35
Querida America,
É quase hora de dormir. Tento relaxar, mas não consigo. Só penso em você. Tenho pavor só de pensar que você pode ser ferida. Sei que alguém me informaria se você não estivesse bem, e isso até virou uma espécie de paranoia. Sempre que alguém vem me entregar uma mensagem, meu coração para por um instante, com medo do pior: você se foi. Você não vai voltar mais.
Queria que você estivesse aqui. Queria pelo menos vê-la.
Você não vai ler estas cartas. Seria muita humilhação.
Quero você aqui. Não paro de pensar no seu sorriso e de me preocupar com a ideia de nunca mais vê-lo. Espero que volte para mim, America.
Feliz Natal,
Maxon


~



26 de dezembro, 10h
Querida America,
Consegui sobreviver à noite, o que é um grande milagre. Quando finalmente acordei, me convenci de que não havia motivo para preocupação. Jurei que hoje me concentraria no trabalho e não me afligiria por sua causa.
Passei o café da manhã e quase uma reunião inteira sem pensar em você, mas não consegui mais do que isso. Falei que estava me sentindo mal e saí. Agora estou escondido em meu quarto, escrevendo, na esperança de que isso me dê a sensação de que você está em casa de novo.
Sou tão egoísta. Hoje você vai enterrar seu pai, e tudo o que consigo pensar é em trazê-la de volta para cá. Agora que de fato escrevi isso e posso ver as palavras no papel, me sinto um completo idiota. Você está exatamente onde deveria estar. Acho que já disse isso, mas tenho certeza de que é um conforto para sua família. Sabe, nunca lhe disse isto – e deveria – mas você ficou muito mais forte desde que a conheci. Não sou arrogante o suficiente para achar que tive alguma influência nisso, mas acredito que essa experiência mudou você. Eu com certeza mudei. Desde o princípio, você demonstrou seu próprio tipo de coragem, que foi se transformando em algo mais forte.
Eu costumava vê-la como uma menina com um saco cheio de pedras, pronta para atirá-las contra qualquer inimigo que cruzasse seu caminho. Agora, é como se você fosse a pedra. É firme e hábil. E aposto que sua família também percebe isso. Eu deveria ter dito isso a você. Espero que volte logo para que eu diga.
Maxon


~



26 de dezembro, 19h40
Querida America,
Andei pensando em nosso primeiro beijo. Acho que seria melhor dizer primeiros beijos, mas me refiro ao segundo – aquele que você me pediu. Já lhe contei como me senti naquela noite? A questão não é só que foi o primeiro beijo da minha vida; a questão é que meu primeiro beijo foi com você. Já vi muita coisa, America, já estive em diversos cantos do planeta. Mas nunca senti nada que fosse tão especial como aquele beijo. Gostaria que fosse algo que eu pudesse pegar com uma rede ou colocar em um livro. Gostaria que fosse algo que eu pudesse guardar e, ao mesmo tempo, contar para todo mundo: é isso, é assim que você fica quando se apaixona.
Estas cartas são tão constrangedoras. 
Vou precisar queimá-las antes da sua volta.
Maxon


~



27 de dezembro, meio-dia
America,
Acho melhor contar logo eu mesmo, já que sua criada com certeza vai fazer isso. Tenho pensado nas pequenas coisas que você faz. Às vezes você assovia ou cantarola enquanto caminha pelo palácio. Às vezes, quando vou ao seu quarto, ouço as melodias guardadas em seu coração saindo pela porta. O palácio fica vazio sem elas.
Também sinto falta do seu cheiro. Do perfume que se desprende do seu cabelo quando você vira a cabeça para rir de mim, ou do aroma que sua pele exala quando caminhamos pelo jardim. É inebriante. Então fui até seu quarto para borrifar seu perfume no meu lenço; outro truque bobo para ter a sensação de que você está aqui. Quando eu estava saindo do quarto, Mary me pegou no flagra. Não sei o que ela queria, já que você não estava. Mas ela me viu e soltou um grito agudo. Um guarda veio correndo para ver o que tinha acontecido. Ele estava pronto para atirar e seus olhos brilhavam, ameaçadores. Quase fui atacado. 
Tudo porque senti falta do seu cheiro.



~



27 de dezembro, 23h
Minha querida America,
Nunca escrevi uma carta de amor, então me perdoe se eu fracassar.
O jeito simples seria dizer apenas que amo você. Mas, na verdade, é muito mais que isso. Quero você, America. Preciso de você.
Fui tão contido com você por medo. Tenho medo de mostrar tudo de uma vez e deixá-la perdida ou assustada. Tenho medo de que, no fundo de seu coração, seu amor por outra pessoa nunca vá acabar. Tenho medo de cometer um erro de novo, tão enorme que vai fazer você se recolher nesse seu mundo particular. Nenhuma bronca de um tutor, nenhuma chibatada de meu pai, nenhum isolamento durante minha infância chegou a me doer tanto quanto a possibilidade de perder você.
Sempre penso que essa possibilidade está à espreita, pronta para voltar e me atacar. Então me apeguei a todas as opções, temendo que quando as descartasse você apareceria, de braços cruzados, feliz por ser minha amiga, mas incapaz de ser minha parceira, minha rainha, minha esposa.
E o que mais quero no mundo é que você seja minha esposa. Amo você. Por muito tempo, tive medo de admitir, mas agora sei.
Nunca me alegraria com a morte de seu pai, com a tristeza que você está sentindo desde a partida dele ou com o vazio que me acomete desde que você saiu. Mas agradeço muito que você tenha ido. Não sei ao certo quanto tempo levaria para chegar a essa conclusão se não tivesse que imaginar como seria a minha vida sem você. Agora sei, com toda a certeza, que essa não é a vida que eu quero.
Eu queria ser um artista como você, para poder expressar o que você se tornou para mim. America, meu amor, você é luz do sol filtrada pelas árvores. É o riso num momento de tristeza. É a brisa em um dia de verão. É a clareza quando só há o caos.
Você não é o mundo, mas é tudo o que torna o mundo bom. Sem você, minha vida ainda existiria, mas só.
Você disse que, para acertar as coisas, um de nós teria que dar um salto de fé. Acho que encontrei o abismo que devo saltar, e espero encontrar você à minha espera do outro lado.
Eu te amo, America.
Seu para sempre,
Maxon


~

~s



Resenhas dos livros :




Ate a próxima 

2 comentários:

  1. Ameei o blog, já ganhou uma fã <3 te desejo td sucesso <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada. Fico feliz do meu trabalho estar sendo reconhecido assim <3 Volte sempre ;)

      Excluir

© Encontrei nas Entrelinhas - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo